A Influência da Lua na Gravidez e Minha Teoria Mui Maluca

sábado, 22 de abril de 2017

Não é de hoje que nossas avós nos contam que as fases da lua têm influência na hora do parto. Fazendo uma pesquisa rápida pela internet já fica claro que não existe nenhuma comprovação científica pra tal informação e eu mesma nunca me apeguei muito a isso pois a ideia de que a força da lua vale por 3 dias antes ou depois de sua mudança fica meio vaga. Cada lua dura uma semana, logo seria impossível fugir desse prazo e sempre estaríamos sob a influência da lua da vez, ou dos "restos" de sua força.

Outro dia lá estava eu conversando com minha mãe sobre essa questão da lua e que eu achava que o parto não iria passar do dia 18. Ela, então, perguntou se nesse dia teria alguma mudança de lua e lá fui eu conferir o calendário pra ver. Mas fazendo outras pesquisas sobre essa influência, lendo postagens e comentários sobre isso em blogs e sites de maternidade, li que basta conferir a lua da última menstruação e contar 10 luas iguais a partir desta última para saber quando a criança nasce. Mas como há casos em que os bebês adiantam ou até nascem depois da previsão, pra mim o assunto era bem contraditório.

Mas aí acabei encontrando algumas informações bem curiosas e resolvi fazer um "levantamento" das minhas outras gestações. Para a minha surpresa, seja coincidência ou não, fiquei bem bege com o resultado, pois fiz questão de olhar os calendários antigos e percebi que as crianças nasceram nas mesmas luas que foram concebidas, e olhem que todos os três adiantaram nascendo de 37 ou 38 semanas de gravidez. Espiem:

Marina
DUM: 25/07/2001 - Entre Lua Nova e Lua Crescente
DPP: 01/05/2002 - Entre Lua Cheia e Lua Minguante
Mudança de Lua: 12/04/2002 - Lua Nova
Nascimento: 13/04/2002 - Nasceu entre a Lua Nova e a Crescente

Vitória
DUM: 04/04/2010 - Entre Lua Cheia e Lua Minguante
DPP: 09/01/2011 - Entre Lua Nova e Lua Crescente
Mudanças de Lua: 21/12/2010 - Lua Cheia | 28/12/10 - Lua Minguante
Nascimento: 25/12/2010 - Nasceu entre a Lua Cheia e a Minguante

Theo
DUM: 01/08/2013 - Entre Lua Minguante e Lua Nova
DPP: 08/05/2014 - Entre Lua Nova e Crescente
Mudança de Lua: 29/04/2014 - Lua Nova
Nascimento: 29/04/2014

Levando esses dados (que confesso terem até me assustado um pouco) em consideração, em que eles nasceram na mesma fase das mudanças de lua que foram concebidos, lá fui eu bolar teorias mui malucas pro nascimento do Ian...

De acordo com a minha última menstruação, ele está previsto pra nascer dia 24/05/2017, mas levando a lua em consideração, cheguei nesses dados:

Ian
DUM: 17/08/2016 - Entre Lua Crescente e Lua Cheia
DPP: 24/05/2017 - Entre Lua Minguante e Lua Nova
Mudanças de Lua em Maio/17: Lua Crescente: 02/05/2017 | Lua Cheia: 10/05/2017 | Lua Minguante: 18/05/2017 | Lua Nova: 25/05/2017
Nascimento: ???

Se ele nascer na data que eu esperava inicialmente, até dia 18, a lua não seria a mesma da concepção, como aconteceu nas outras gestações e partos que tive. Logo, pra ele nascer entre as luas da concepção, ele adiantaria e teria que nascer do dia 02/05 ao dia 10/05, entre a Lua Crescente e Lua Cheia.
Não é impossível, mas acho muito pouco provável que ele nasça entre essas luas em Junho, mesmo que sejam no início do mês (entre 01 e 09/06), pois ele passaria da data prevista e isso não é algo que costuma acontecer na família, comigo principalmente, levando meu histórico em consideração, que nunca cheguei na 39ª semana.
E o mais engraçado é que eu andava falando aqui em casa que a partir das 37 semanas o neném já não é considerado prematuro mais, então a partir daí pode nascer a qualquer momento. E eu completo 37 semanas bem no dia 02/05, bem quando entra a Lua Crescente...
Coincidência? Besteira da minha cabeça? Bruxaria? rsrsrsrs
Independente do que seja, já comecei a me preparar psicologicamente caso ele adiante mesmo. E nascendo até dia 10, não vou mais achar que esse lance de mudança de lua e sua influência seja mera coincidência ou lenda das nossas avós...


Outras curiosidades:

Qual a influência da LUA NOVA no parto?
Segundo relatos de doulas, enfermeiras e especialistas que realmente acreditam na influência das mudanças da lua. Na lua nova os partos costumam ser mais rápidos, tranquilos e com expulsões mais naturais possíveis.

Qual a influência da LUA CHEIA no parto?
Na lua cheia, o número de partos inesperados e de emergência são maiores ocasionando maior número de prematuros nessa fase. Pela falta de preparo do colo uterino normalmente são partos mais difíceis e demorados.

Qual a influência da LUA MINGUANTE no parto?
É considerada a fase que as mulheres entram menos em trabalho de parto. Quando ocorre, são mais demorados, difíceis e quase sempre resultam em cesáreas pela demora na dilatação ou até mesmo a saída da placenta.

Qual a influência da LUA CRESCENTE no parto?
É a fase dos partos esperados, tranquilos e que fluem de forma esperada e natural. Maioria das gestantes que se apegam as mudanças da lua esperam ganhar seus bebês nessa fase da lua.
- Fonte: Trocando Fraldas


Gravidez - Semanas x Meses

quinta-feira, 23 de março de 2017


Quem não fica boiando quando alguém pergunta de quantos meses a grávida está e ela responde "31 semanas"?

O que acontece é que os obstetras fazem a contagem através das semanas pois o desenvolvimento do bebê tem marcos significativos de acordo com a semana da gestação, e dentro de um mês vááárias coisas acontecem. O problema maior é que muita gente se confunde, principalmente quando consideram que 1 mês corresponde a 4 semanas. Se formos contar assim, a gravidez terá 10 meses visto que a duração é de em média 40 semanas (essa contagem é chamada de "lunar").

Outra coisa que confude muito é a contagem ser feita através da data da última menstruação (DUM) em vez da data da concepção, pois é quase impossível saber a data exata, mesmo que o casal tenha tido uma única relação durante o mês (o que foi meu caso) visto que o ciclo pode sofrer alterações, a ovulação pode ter ocorrido antes ou depois da data esperada, os espermatozóides ainda duram uns dias após a relação, então a melhor forma de fazer essa contagem é pela data da última menstruação. E caso a mulher não se lembre, um ultrassom é capaz de prever as semanas já que o feto geralmente tem o mesmo tamanho até a metade da gravidez mais ou menos, e a partir de então começa a se desenvolver no próximo ritmo de acordo com a genética. Claro que a mulher não está grávida no primeiro dia da menstruação, o que dá essa diferença de duas semanas, podendo fazer a gravidez ir até a 42ª semana mesmo que na 37ª o bebê já não seja considerado mais prematuro.

Mas vamos ao que importa.
Como 4 semanas são 28 dias, e 1 mês são 30 dias, eu faço as contas dessa forma (e ainda sem considerar os meses com 31 dias, o que faz com que os 9 meses não fechem na 40ª semana, mas sim na 39ª, senão fico louca):
4 semanas e 2 dias = 1 mês
8 semanas e 4 dias = 2 meses
13 semanas = 3 meses
17 semanas e 2 dias = 4 meses
21 semanas e 5 dias = 5 meses
26 = 6 meses
30 semanas e 2 dias = 7 meses
34 semanas e 5 dias = 8 meses
39 semanas = 9 meses
Hoje tenho 31 semanas e 2 dias, o que signfica que estou no começo do 8º mês (pois 8 meses completos são 34+5).

Caderneta de Gestação

quinta-feira, 9 de março de 2017

Quando começamos nosso pré natal já recebemos o cartão de gestante pra acompanhamento da gravidez. Acredito que cada cidade possua seu próprio modelo se eu levar a minha em consideraçao, pois nela, pelo menos, há informações sobre as regionais de Belo Horizonte indicando pra qual maternidade a mãe deve ir quando chegar a hora do parto.

Pesquisando na internet, achei um modelo digital com várias informações úteis, além de ter todos os campos que devem ser preenchidos durante a consulta pro acompanhamento da gravidez.

Então, caso alguém tenha interesse nessa, não goste do seu modelo atual ou não tenha o cartão, basta clicar na imagem abaixo e ser direcionada ao site pra fazer o download em pdf. Pra imprimir basta levar o arquivo salvo num pendrive (ou até no celular) numa gráfica ou papelaria.


29 semanas + Nome + Ultrassom!

terça-feira, 7 de março de 2017

29 semanas! Já estamos no terceiro trimestre (que engloba as semanas 28 a 40) e agora falta pouco!


 O que estou sentindo:

Tive consulta de pré natal dia 01/03, e descobri que tinha emagrecido 1kg voltando pros 86kg. A enfermeira disse que não é mal sinal eu manter o peso, engordando ou emagrecendo pouco, já que estou acima do peso, e a ideia de engordar só o peso do neném é mais do que aceitável no meu caso.
Não ando me alimentando muito bem e nem sinto muita fome, só sinto muito cansaço, dificuldade pra achar uma posição pra dormir, levantar ou agachar. E por incrível que pareça, só porque tá um suplício agachar eu deixo tudo cair no chão. Parece um troço.
Nesse carnaval eu e o marido inventamos de pintar a casa e a cada agachada que dava pra retocar os rodapés a sensação era de que a perereca ia cair no chão, porque a barriga tá bem pesadinha...

 A escolha do nome:

Depois de muito suplício e indecisão resolvemos que o babyboy vai se chamar IAN.
Ian: Significa "Deus é gracioso", "presente de Deus", "graça de Deus" ou mesmo "Deus perdoa". Ian é uma variação escocesa do nome João, que vem do hebraico Iohanan ou Yehokhanan, derivado de Yah “Javé", "Jeová", "Deus” e hannah “graça”.

O ultrassom:

Hoje fiz um US obstétrico comum. Ele mexe muito mas a maioria dos chutes são nas laterais na pança e isso me fez acreditar que ele estava deitado e atravessado na barriga em vez de estar sentado ou de cabeça pra baixo. E minha preocupação com relação a posição é que ele fique em uma que não permita o parto normal, ou que ele vá crescendo e não consiga mais virar, então lá fui eu...



Ian tá pesando 1.350gr, medindo cerca de 38cm. Ele tá ótimo e já tá de cabeça pra baixo. Foi um suplício conseguir pegar o rostinho dele, pois além de estar de costas, ainda tava com a cara enfiada no colo do útero. Pra conseguir ver, e muito mal, o médico apertou o aparelhinho praticamente em cima dos pentelhos da bicha. E na hora do exame ele deu cada chute que até o médico ficou abismado ahahahaha!
E esses chutes que estão ficando cada vez mais fortes chegam a me incomodar e alguns até doem um pouco.

Mas enfim... vou aproveitar enquanto ainda consigo fazer uma coisa ou outra sem morrer e tentar visitar a Feira de Gestante e Bebê que tá acontecendo aqui em BH (de 07/03 até 12/03). Ainda não comprei nada de enxoval, só peguei algumas coisas que já eram do Theo e que minha vó tinha passado pra minha prima que teve neném ano passado, e outras roupinhas que ela me passou que foram do filho dela. Mas ainda falta algumas coisas importantes, de roupinhas e de higiene, fora as benditas fraldas né... Cobertinha e roupa de cama em geral nem vou precisar muito, só uma toalha de banho e umas fraldas de pano que é sempre bom ter. Depois faço um post sobre enxoval mostrando as coisas mais úteis.
Ainda preciso fazer exame de glicemia ou glicose, esqueci (aquele de tomar aquele líquido doce e terrível) lá no Sofia Feldman, e o de toxoplasmose no posto de saúde. Vou tentar fazer essa semana ainda pra já ficar livre.

No mais, tá tudo ótimo com a criança e isso que importa.

Cadernetas de Vacinação

segunda-feira, 6 de março de 2017

Não sei o que diabos anda acontecendo aqui em Belo Horizonte, e nem sei se o caso é só aqui ou se se extende em outras cidades ou estados, mas aquela caderneta de vacinação, que é obrigação do Ministério da Saúde distribuir pelas maternidades e postos de saúde do SUS afora, simplesmente está em falta. Tem muita gente se aproveitando disso pra ganhar uma graninha, inclusive gente que conseguiu pegar mais cadernetas do que devia.
Acho que uma coisa é a pessoa imprimir a caderneta e vender a bendita personalizada pra ficar do agrado da mãe, mas alguém vender o que pegou de graça nos poucos postos de saúde que ainda tinham, mesmo sabendo que tá em falta? Gente?! Qual o problema desse povo?
E tem gente que ainda reclama dos políticos desse país? Vão a merda, né...

Desde que oTheo nasceu eu já vinha percebendo que a caderneta estava em falta. A dele inclusive é uma super antiga e desatualizada que me deram na maternidade. Ela tem poucas informações e nem vem com o gráfico de altura e peso da criança. Minha mãe até tirou xerox do cartão da Vivi e mandou adaptar a caderneta dele pra ficar mais completa.

Pensando nisso, dei uma pesquisada na internet afora e encontrei as cadernetas pra impressão.
Então, pra quem tiver dificuldade de encontrar e precise imprimir, é só salvar como pdf e levar numa papelaria ou gráfica.

Basta clicar na imagem do modelo desejado pra ser direcionada ao arquivo: